Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Segurança’ Category

Acessar seu smartphone via cabo usb utilizando o protoclo MTP às vezes pode ser uma dor de cabeça. Uso o openSUSE e às vezes o aparelho simplesmente é desconectado mesmo estando com o cabo usb plugado, ou seja é uma chatice só. Passei então a procurar um aplicativo no GooglePlay que pudesse me ajudar nesta tarefa. Encontrei o Samsung Kies (meu celular é um Samsung Trios) com um custo muito baixo (quase R$4,00) e também encontrei um outro aplicativo que me chamou a atenção que foi o Air Droid.

Com o Air Droid instalado, basta eu me conectar na mesma rede wifi que meu smartphone estiver conectado e autorizar a conexão no meu celuar, ou seja, quando inicio o Air Droid ele acessa a rede wifi e me informa um endereço na rede ex: 192.168.1.20:888, então, basta acessar este endereço no meu navegador preferido em meu notebook. Ao acessar este endereço aparece no celular a mensagem de uma conexão que está sendo feita e a pergunta se eu autorizo. Depois de autorizar, consigo acessar todas as funções do meu celular via navegador.

Depois de estabelecida a conexão, eu consigo acessar a lista de contatos, fotos, arquivos, ver e gravar vídeos, músicas, transferir arquivos, efetuar ligações, instalar e remover aplicativos, enviar e gerenciar mensagens SMS e o melhor de tudo sem o maldito cabo USB.

Veja uma imagem da tela:

android

Você pode configurar o nível de segurança do aplicativo, por exemplo, você pode escolher se deve ser dada permissão ou se a conexão entre computador e smartphone pode acontecer sem que haja essa necessidade. Claro que recomendo que seja necessário autorizar o acesso. Já pensou qualquer pessoa poder acessar seu smartphone ??

Resumindo… achei muito interessante e funcional este aplicativo. Remendo com louvores.

Se estiver interessado em baixar ou saber mais sobre o aplicativo acesse esta página:
https://play.google.com/store/apps/details?id=com.sand.airdroid&hl=pt_BR

Anúncios

Read Full Post »

Oi pessoALL!

Se você instalou o openSUSE 12.2 mas está sem permissão para escrever em sua partição NTFS (Seu windows XP, 7, etc.) essa dica pode te ajudar.

O que se deve fazer é editar o arquivo fstb que fica em /etc/fstab. Como root você pode abrir seu editor de texto preferido, eu uso o Geany. Não esqueça de fazer um backup deste arquivo por via de dúvidas…

No meu caso o conteúdo do fstb estava assim:

/dev/disk/by-id/ata-Hitachi_HTS541612J9SA00_SB2D04E4C2VTBE-part5 swap                 swap       defaults              0 0
/dev/disk/by-id/ata-Hitachi_HTS541612J9SA00_SB2D04E4C2VTBE-part6 /                    ext4       acl,user_xattr        1 1
/dev/disk/by-id/ata-Hitachi_HTS541612J9SA00_SB2D04E4C2VTBE-part7 /home                ext4       acl,user_xattr        1 2
/dev/disk/by-id/ata-Hitachi_HTS541612J9SA00_SB2D04E4C2VTBE-part1 /windows             ntfs-3g    user,users,gid=users,fmask=133,dmask=022,locale=pt_BR.UTF-8 0 0
proc                 /proc                proc       defaults              0 0
sysfs                /sys                 sysfs      noauto                0 0
debugfs              /sys/kernel/debug    debugfs    noauto                0 0
usbfs                /proc/bus/usb        usbfs      noauto                0 0
devpts               /dev/pts             devpts     mode=0620,gid=5       0 0

Então altere a linha que corresponde a partição NTFS:
/dev/disk/by-id/ata-Hitachi_HTS541612J9SA00_SB2D04E4C2VTBE-part1 /windows             ntfs-3g    user,users,gid=users,fmask=133,dmask=022,locale=pt_BR.UTF-8 0 0

Para:
/dev/disk/by-id/ata-Hitachi_HTS541612J9SA00_SB2D04E4C2VTBE-part1 /windows             ntfs-3g    defaults,locale=pt_BR.UTF-8 0 0

Feito isto, salve o arquivo e reinicie o computador. Após reiniciar você já deve poder ler/escrever em sua partição NTFS.

Espero ter ajudado. Fiquem com Deus!

 

Read Full Post »

O Parted Magic OS emprega programas centrais do GParted e o Parted para lidar com tarefas de particionamento com facilidade, enquanto que com outros programas úteis (por exemplo, Clonezilla, Partimage, TestDisk, TrueCrypt, G4L, SuperGrubDisk, ddrescue, etc ..) e um excelente conjunto de documentação para beneficiar o usuário. Uma extensa coleção de ferramentas de sistema de arquivos também estão incluídos, como Parted Magic suporta o seguinte: ext2, ext3, ext4, fat16, fat32, hfs, hfs +, jfs, linux-swap, ntfs, reiserfs, Reiser4, e xfs.

Parted Magic exige pelo menos um processador i586 e 256 MB de RAM ou 128MB para operar no modo “Live”.

Características

* Formato interno e discos rígidos externos.
* Mover, copiar, criar, apagar, expandir e encolher partições do disco rígido.
* Clone seu disco rígido, para criar um backup completo.
* Test drives rígidos para o fracasso iminente.
* Teste a memória de setores defeituosos.
* Benchmark seu computador para uma avaliação de desempenho.
* Firmemente apagar todo o disco rígido, limpando-o limpo de todos os dados.
* Dá acesso a sistemas não-boot que permite salvar dados importantes.
* Funciona a partir do CD, sem instalação requerida

Read Full Post »

Apelidado de Hal, o cérebro eletrônico mais poderoso de Brasília fiscalizará as contas bancárias de todos os brasileiros

Por Marco Damiani e Gustavo Gantois

Desde a manhã da segunda-feira 25, trabalha sem cessar no quinto subsolo do Banco Central um supercomputador instalado especialmente para reunir, atualizar e fiscalizar todas as contas bancárias das 182 instituições financeiras instaladas no País. Seu nome oficial é Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional – CCS na sigla abreviada. Mas a supermáquina já nasceu com o apelido de Hal, homenagem ao mais famoso cérebro eletrônico da ficção, imortalizado no filme 2001: Uma Odisséia no Espaço. A primeira carga de informações que o computador recebeu durou quatro dias. Ao final do processo, ele havia criado nada menos que 150 milhões de diferentes pastas (uma para cada correntista do País), interligadas por CPFs e CNPJs aos nomes dos titulares e de seus procuradores. A cada dia, Hal acrescentará a seus arquivos cerca de um milhão de novos registros, em informações providas pelo sistema bancário. A partir desta semana, quando o sistema se estabilizar, o CCS deverá responder a cerca de 3 mil consultas diárias. Toda conta que for aberta, fechada, movimentada ou abandonada, em qualquer banco do País, estará armazenada ali, com origem, destino e nome do proprietário. Diferentemente dos imensos mainframes dos tempos em que o escritor de ficção científica Arthur C. Clarke concebeu sua supermáquina para 2001, o Hal do BC tem a arquitetura pós-moderna dos tempos da microeletrônica. São três servidores e cinco CPUs de diversas marcas trabalhando simultaneamente, no que se costuma chamar de cluster. Este conjunto é o novo coração de um grande sistema de processamento que ocupa um andar inteiro do edifício-sede do Banco Central. Seu poderio não vem da capacidade bruta de processamento, mas do software que o equipa. Desenvolvida pelo próprio BC, a inteligência artificial do Hal consumiu a maior parte dos quase R$ 20 milhões destinados ao projeto – gastos principalmente com a compra de equipamentos e o pagamento da mão-de-obra especializada. Só há dois sistemas parecidos no planeta. Um na Alemanha, outro no França. Mas ambos são inferiores ao brasileiro. No alemão, por exemplo, a defasagem entre a abertura de uma conta bancária e seu registro no computador é de dois meses. Aqui, o prazo é de dois dias. Não por acaso,para chegar perto do Hal, é preciso passar por três portas blindadas, com código de acesso especial.

Visto em perspectiva, o sistema é o complemento tecnológico do Sistema Brasileiro de Pagamentos (SBP), que, nos anos de Armínio Fraga à frente do BC, uniformizou as relações entre os bancos, as pessoas, empresas e o governo. “Com o Hal, o Banco Central ganha uma ferramenta tecnológica a altura de um sistema financeiro altamente informatizado e moderno. Recuperamos o tempo perdido”, diz o diretor de Administração do BC, João Antônio Fleury. O supercomputador promete, também, ser uma ferramenta decisiva no combate a fraudes, caixa dois e lavagem de dinheiro no Brasil. “Vamos abrir senhas para que os juízes possam acessar diretamente o computador”, informa Fleury. O banco de dados do Hal remete aos movimentos dos últimos cinco anos. Antes de sua chegada, quando a Justiça solicitava uma quebra de sigilo bancário, o Banco Central era obrigado a encaminhar ofício a 182 bancos, solicitando informações sobre um CPF ou CNPJ. Multiplique-se isso por três mil pedidos diários. São 546 mil pedidos de informações à espera de meio milhão de respostas. Em determinados casos, o pedido de quebra de sigilo chegava ao BC com um mimo: “Cumpra-se em 24 horas, sob pena de prisão”. A partir da estréia do Hall, com um simples clique, Coaf, Ministério Público, Polícia Federal e qualquer juiz têm acesso a todas contas que um cidadão ou uma empresa mantêm o Brasil.

R$ 20 milhões foi o orçamento da criação do cadastro de clientes
do sistema financeiro

Sob controle
182 bancos
150 milhões de contas
1 milhão de dados bancários por dia

Read Full Post »

Muita gente me pergunta se eu uso antivirus no meu openSUSE e eu digo que sim. Apesar de toda segurança que o Linux oferece, eu uso antvirus para scanear minha partição Window$ (alguns programas que trabalho não te para Linux) e para scanear arquivos que baixo da net, e-mails, etc…

Uma boa pedida é o AVAST para Linux, que você pode baixar em: http://avast.com/por/download-avast-for-linux-edition.html

Ao clicar no arquivo para baixar escolha na janela de downlod do firefox Instalar Software e deixe que que Yast instala para você. Após a instalação você pode acesssar o programa em Menu >> Utilitários >> segurança >> Avast! antivírus.

Na priemira vez que for usar o programa pedirá a chave de licença. Se você já possuir (pode ser a mesma que você usa no windows) é só inseror na janela que abriu, caso não tenha, é só fazer o registro no site http://avast.com/por/home-registration.php que a chave será enviada para o seu e-mail.

Acho interesante ajustar o AVASt para fazer a atualização automática do seu banco de dados de vírus, para isso, clique no menu em ferramentas >> Atualização e selcione Automaticamente.

Agora é só escolher o tipo de scan que deseja que seja realizado e ficar mais tranquilo que seu sistema está seguro e que você também não irá propagar virus sem saber. Um abraço!

Read Full Post »

Teste seu firewall

Veja se o firewwal está protegendo o seu sistema operacional (linux, window$, etc…) como deveria. No link abaixo você realiza teste do seu firewall e obtém o resultado. ë muito útil para saber se sua navegação na web está segura…

primeiro acesse o link: https://www.grc.com/x/ne.dll?bh0bkyd2

você será direciona para a página incial onde deve clicar no botão PROCEED

Após clicar aparecerá uma janela e escolha continuar par realizar o teste. Na próxima página que abrirá você vai escolher o tipo de teste que deseja ralizar. sugiro a principio COMMON PORTS e ALL SERVICE PORT. O All service port é mais completo. Clique nele eespere o teste terminar, não demora muito, cerca de uns 30s. Será testado várias portas do seu sistema para ver se existe alguma brecha, e ao término irá aparecer uma tela parecido como esta….


Como você pode perceber o teste indicou quadrados verdes que mostram que as portas estào seguras e mais abaixo na página a palavra PASSED, que indica que as portas testadas estão seguras. Caso haja portas abertas e inseguras ao sistema, aparecerão quadrados vermelhos e a mensagem de FAILED.

É possível também realizar teste em uma porta específica, clique no botão Use Specified Custom Port Probe.

ah… se o seu firewwal estiver programado par mostrar mensagens quando houver tentativa de invasão irão aparecer várias mensagens enquanto o teste é feito, mas fiquem tranquilos. Espero que o firewall de vocês estaja trabalhando direitinho como o meu..rs…

Read Full Post »